JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

Odir faz nota oficial por causa da tentativa da cassação do seu mandato.

JUIZ NEGA LOCKDOWN 

A 1ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Joinville, sob a titularidade do juiz Renato Roberge, negou na tarde desta terça-feira (28/7) o pedido formulado pela Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina contra o Município de Joinville para decretar a imediata suspensão do funcionamento de todas as atividades e serviços não essenciais por pelo menos 14 dias.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

Em sua decisão, o magistrado argumenta que cada ator público deve assumir sua parcela de responsabilidade na atuação em prol da contenção da emergência de saúde que se atravessa, sendo recomendável - e necessário - que se respeitem as limitações constitucionais de atuação de cada um dos Poderes constituídos e, internamente, de cada uma das esferas de comando. "A medida postulada não pode ser deferida pelo Poder Judiciário, isso sem mesmo adentrar-se na circunstância de que este processo, iniciado pela Defensoria Pública, não se vê escoltado por um mínimo de elemento científico concreto a propósito da medida que se visa", argumenta o juiz.

BLINDADO

Ainda na decisão, o magistrado descreve que "enquanto não restar omisso (o que não é o caso do réu, que notoriamente vem atuando para a contenção da propagação viral), o Poder Executivo está blindado da intervenção judicial, notadamente no que diz respeito à nomogênese em políticas públicas."

O Supremo Tribunal Federal já se manifestou em idêntico sentido, registrando que "vulneraria frontalmente o princípio da separação dos poderes a incursão do Judiciário numa seara de atuação, por todos os títulos, privativa do Executivo, substituindo-o na deliberação de cunho político-administrativo, submetidas a critérios de conveniência e oportunidade.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

APARAR ARESTAS

A decisão finaliza explicando que o Poder Judiciário, nessa hipótese, é mero espectador, agindo apenas para aparar arestas de medidas que, induvidosamente, ultrapassem os limites constitucionais, como, ad exemplum, vedação ao exercício de um direito fundamental sem embasamento científico. (Ação Civil Pública cível nº 5026168-93.2020.8.24.0038/SC)

 A BOLA ESTÁ COM JÚLIO GARCIA

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

 O pedido do impeachment do governador Carlos Moisés, PSL, está no colo do presidente da Assembléia Legislativa deputado Júlio Garcia, PSD, que nesta terça-feira deverá decretar a abertura do processo.

FAZENDO GOL CONTRA

Júlio Garcia segurou o que deu mas diante das circunstâncias criadas pelo próprio Moisés de chutar a bola contra seu próprio gol, com falcatruas no governo e sem apoio dos deputados, da opinião pública e da imprensa, e um governo afundado em descrédito e imoralidade, uma nau em deriva nas mãos de um comandante inepto, sim o presidente vai ter de tomar uma decisão: ou aceita ou arquiva o pedido.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

TRAUMA POLITICO

Sim, Garcia vai por decisão monocrática nesta terça-feira aceitar o pedido de impeachment de Moisés para que o processo tenha efetivamente andamento no poder legislativo estadual. O conjunto de fatores de um governador fajuto é o causador desse trauma politico em nosso Estado.

SITUAÇÃO DRAMÁTICA

Tem muita gente passando por dificuldades em Joinville. Empresas quebraram, demitiram, fecharam as portas enquanto outras tentam sobreviver. Uma proprietária de uma creche no bairro Vila Nova, sem alunos há mais de três meses, demitiu as colaboradoras e está fazendo salgadinhos para sobreviver.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

As empresas de ônibus estão com suas atividades paralisadas, passam por dificuldades, tanto é que a prefeitura iria dar um incentivo fiscal e tem outras empresas que fecharam setores porque não tem transporte para os funcionários e empresas de eventos, estão fechadas há quatro meses.

Pior de tudo é a prefeitura perdida em suas ações e o governo do Estado inerte que não consegue orientar as ações de combate ao Covid-19.

FACHINI: "FALTA HUMANIDADE AO PREFEITO"

Não foi por falta de dinheiro a situação caótica que está Joinville com o coronavírus atacando em todas as frentes.

Vários deputados colocaram dinheiro na saúde de Joinville e não foi pouco. Do Governo Federal também veio muito dinheiro.

A constatação é do vereador Rodrigo Fachini, PSDB, em áudio divulgado na rede social.

"O que está faltando é humanidade do prefeito. Nós que vivemos do SUS nos sentimos abandonado pela prefeitura’’, disse Rodrigo Fachini.

Segue o vídeo do vereador:

 

PSB ARTICULA

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Santa Catarina nomeou nesta segunda-feira (27), a nova direção municipal do PSB Joinville. A reestruturação se fez necessária em razão do desligamento de mais de 51% dos membros do respectivo diretório por afronta ao disposto no artigo 24 do Estatuto do Partido. A nova nomeação está em consonância com as mudanças efetuadas no Estado desde que o novo presidente estadual Claudio Vignatti assumiu o partido, em março.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

PSB ELEGE NOVA EXECUTIVA

A informação é do advogado Rodrigo Bornholdt, ex-vice prefeito de Joinville, membro do diretório estadual do PSB:

A direção do PSB Joinville passa a contar com a presidência de Victor Vargas de Andrade. Também assumem a executiva do partido no município: João Rinaldi (vice-presidente), Marcelo Mahal (secretário-geral), Eliane do Amaral (primeira secretária), Dalila Scholz de Oliveira (segunda secretária), Fernando Francisco Silva (primeiro secretário de finanças) e José Carlos Buss (segundo secretário de finanças).

ESTAVA ESVAZIADO

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

Integrante da executiva estadual e importante liderança política em Joinville, Rodrigo Bornholdt destaca que o diretório atual não reunia mais os requisitos essenciais para sua manutenção. Infelizmente, viu-se esvaziado. “Trata-se agora de aproximar o partido aqui em Joinville dos ideais do PSB, da nova linha estadual e da linha nacional do partido. Vamos participar ativamente das eleições municipais e levar o partido ao protagonismo merecido na discussão dos temas locais e nacionais.”

MUDANÇAS NECESSÁRIAS

De acordo com o presidente estadual Claudio Vignatti, seguindo as diretrizes do PSB Nacional, a intenção é tornar o PSB um partido ativo e representativo no Estado. “Queremos fazer do PSB um partido grande e no qual as pessoas possam confiar e ter credibilidade. Algumas mudanças são necessárias para que possamos alinhar o trabalho feito em Santa Catarina com o excelente trabalho desempenhado em escala nacional”, complementa.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

O CANDIDATO

Victor Vargas de Andrade deverá ser o candidato a prefeito pelo PSB nas próximas eleições.

DORVAL LANÇA ‘’FUMAÇA’’

A fala é de Dorval Schmitt:

"Nos últimos 20 anos a administração pública de Barra Velha deixou muito a desejar. O melhor período foi quando a gestão municipal tinha a frente Claudemir Mathias e o Secretário de Turismo Thiago Pinheiro. O resto dos anos, como se diz no popular "só tranqueira".

Muito bem tenho acompanhado os comentários nas redes sociais e algumas entrevistas. Dentre eles eu destaco o Thiago Pinheiro, jovem, inteligente, filho da terra e boa formação acadêmica. Mas ainda acho que é cedo para assumir o Paço Municipal.

O NOME

"Vou lançar aqui um nome, que eu acho que iria servir perfeitamente para dar uma nova dimensão a Barra Velha.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

Tem uma vasta experiência em turismo, consoante o longo tempo que atuou na Fundação Municipal de Turismo de Joinville. Com vários cursos de especialização na área. Viajou a vários países do mundo, adquirindo experiência em turismo internacional.

VILMAR "FUMAÇA’’

Na área política conviveu e trabalhou ao lado de eminentes líderes como Wittich Freitag e Luiz Henrique da Silveira.

Hoje com toda essa bagagem, mora e conhece os problemas de Barra Velha.

O nome dele é: Vilmar Pedro De Souza - para seus Amigos o "FUMAÇA.

Com ele na prefeitura teremos a certeza de que ira desenvolver e criar uma "NOVA BARRA VELHA’’, garante Dorval.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

ODIR: NOTA OFICIAL

Em razão dos últimos acontecimentos, o vereador Odir Nunes está encaminhando a seguinte nota oficial:

"A Vitória não  foi minha foi do cidadão joinvilense pois minha voz nesses quase 32 sempre foi em defesa do cidadão. Nestes anos que milito na vida pública  não vi uma manifestação popular tão  grande a favor de um político como esta. Reconheço que exagerei nas palavras  mas naquele momento estava indignado pelo que o prefeito  tem feito com a população  que envolve as obras do Rio Mathias  e o restante da cidade.Todo esse processo foi uma tentativa de calar-me de me intimidar mais jamais conseguirão.’’

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

JUIZO FINAL

Prossegue  adiante:

“Mas este grupo liderado pelo prefeito UDO  Fernando  krelling e Cláudio Aragão terão seu juízo final no dia 15 de novembro e com certeza serão  estirpados pelo julgamento popular. Quero agradecer as dezenas, centenas e milhares de manifestação de apoio. Quero agradecer  imensamente a imprensa pela  forma imparcial que divulgou o ato de injustiça contra uma pessoa que sempre se dedicou a defender os cidadãos. Um abraço  e meus agradecimentos a todos’’, concluiu.

JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

PENSANDO ALTO..

Depois de toda trapalhada da Câmara de Vereadores de Joinville, mais uma, em relação a armação para tentar cassar o mandato de Odir Nunes, quais as providências que o presidente Cláudio Aragão vai tomar?

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para JUIZ NEGA LOCKDOWN EM JOINVILLE

Enviando Comentário Fechar :/