Alesc

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

KENNEDY DEFENDE A ''BEATIFICAÇÃO' DE CARLOS MOISÉS"

 PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

FUTURO DE RODRIGO COELHO

Com a liberação das amarras do deputado federal Rodrigo Coelho, sem partido, liberado pelo Tribunal Superior Eleitoral para buscar filiação em outro partido, abrem-se as cortinas para que o jovem parlamentar possa descortinar um novo horizonte politico.

Alijado em sua intenção de disputar a prefeitura de Joinville pelo PSB, partido alinhado contra o presidente Jair Bolsonaro, também sem partido, Coelho entrou na justiça eleitoral pleiteando o direito a desfiliação sem perder o mandato de deputado federal.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

DEMORA PREJUDICIAL

A decisão saiu somente agora, passado quase um ano e meio da eleição, numa  votação apertada de 4 a 3, mas o que importa para o deputado é que agora vai poder escolher uma sigla que lhe dê tranquilidade para atuar na Câmara Federal em sua plenitude, participando de comissões técnicas o que tinha sido proibido pela direção nacional do PSB.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

SEM MEDO AGORA

"Essa decisão do TSE é uma vitória. Praticamente, durante todo esse período, fui tolhido de exercer o mandato que conquistei pelo voto. Não pude ter segurança nas minhas decisões e nem voz nas minhas opiniões. Fui punido por defender a Reforma Previdenciária e ter 5 emendas aprovadas ao texto final. Uma pauta que, como especialista, pude contribuir para ser aprimorada. Sempre estive muito tranquilo e consciente de que fiz o melhor para a população. Sinto que, enfim, foi feita justiça e poderei, agora, trabalhar honrando o voto de cada catarinense que me elegeu. Debatendo sem medo e sem receios. Agora me sinto livre”, declarou Rodrigo Coelho.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

TRATATIVAS COM SIGLAS

Uma série de encontros de Rodrigo Coelho com lideranças partidárias acontecem todo dia para tratar de convites ao parlamentar para nova filiação.

PL, do senador Jorginho Melo, de quem Rodrigo Coelho anda próximo, o DEM  e o Podemos são siglas que tem acenado para o deputado com reiterados convites para filiação.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

VICE-GOVERNADOR

Rodrigo Coelho que deverá concorrer a reeleição é cotado para uma chapa onde entraria como candidato a vice-governador, provavelmente de Jorginho Melo.

Tudo por enquanto não passam de especulações.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

DARCI QUER CONSENSO NA REFORMA

O relator da reforma administrativa na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), deputado Darci de Matos (PSD-SC), pretende definir nesta semana, a partir de amanhã, um novo cronograma consensual e mais amplo de audiências públicas para discutir o tema com entidades de juristas, servidores públicos, setor produtivo e outras áreas interessadas.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

O tema é polêmico e alvo de forte obstrução por parte da oposição na Comissão de Constituição e Justiça.

EM MAIO A AUDIÊNCIA

"Para que nós possamos realizar não uma audiência pública, mas tantas quantas forem necessárias, porque temos mais de 50 requerimentos e mais de 70 entidades que desejam falar e ser ouvidas nas audiências públicas. Nosso relatório deverá ser apresentado na primeira quinzena do mês de maio”, afirmou Darci.

PARA EVITAR PERSEGUIÇÃO

Darci de Matos fez defesa enfática da reforma administrativa. "A reforma não atinge os direitos adquiridos dos atuais servidores. Ela cria um vínculo por prazo determinado para os novos servidores, que não vão ter estabilidade e vão ter um mecanismo para não serem perseguidos politicamente; não vão trabalhar 40 horas, mas 44 horas; não vão ter triênio, nem licença-prêmio, nem progressão automática, nem estabilidade. Terão uma condição similar à dos servidores do serviço privado. Eu não vejo nada de errado nisso nas atividades que não são carreiras típicas de Estado”, declarou.

Fonte: Agência Câmara de Notícias.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

UMA COISA É UMA COISA

A decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR/MPF) de arquivar a denúncia contra o governador Carlos Moisés no caso dos respiradores, repercutiu  Assembleia Legislativa.

"Quando fui olhar meu telefone hoje tinha umas 100 mensagens perguntando sobre a notícia de que o governador estava garantindo a volta porque a PGR pediu para arquivar a denúncia contra ele. O que a PGR fala é o mesmo que o Ministério Público (MPSC) falou e que a Polícia Federal (PF) falou da participação do governador no roubo dos R$ 33 mi. Nós da CPI nunca falamos da participação do governador e sim da responsabilidade, e os desembargadores falaram da responsabilidade e da omissão, isso são crimes de responsabilidade”, argumentou Kennedy Nunes (PSD).

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

BEATIFICAR MOISÉS

O deputado ironizou a afirmação do Ministério Público Federal (MPF) de que Moisés não sabia da operação.

"A PGR disse que ele sequer sabia, sendo que na live falou em pagamento antecipado, isso sei de cor e salteado porque assisti todas. Mas se não sabia, não merecia estar aí. Um governador que não sabe de uma compra de R$ 33 mi feita em 24h por uma funcionária de terceiro escalão? Que zona era este governo. Vou falar com o Papa Francisco para beatificar o Moisés, mas não se iluda, a responsabilidade existe sim e é por isso que está sendo processado”, garantiu o parlamentar.

CAROPRESO QUER CIRURGIAS ELETIVAS

Deputado estadual Doutor Vicente Caropreso (PSDB) defendeu o retorno das cirurgias eletivas em hospitais que não tratam de pacientes com Covid-19 e assegurou que essas cirurgias garantem a sobrevivência financeira dessas instituições.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

Caropreso também defendeu cirurgias eletivas que não demandam anestesia geral em hospitais que tratam de doentes com coronavírus. "Já é um avanço”, diz o parlamentar de Jaraguá do Sul.

PROFESSOR PICHADOR

Jessé Lopes (PSL) exibiu um vídeo de um professor universitário aposentado pichando um muro de uma construção em Florianópolis. O nome do professor não foi divulgado, muito embora viralizado na rede social.

"É um professor aposentado da UFSC que foi às ruas escrever, fazer pichação com bobagens e mentiras em placas de obras. Imagina o que não faz na sala de aula, são pessoas que não têm compromisso com a verdade”, afirmou Jessé.

Deveria responder processo e publicamente ser obrigado a refazer a pintura do muro pela covardia do ato e péssimo exemplo.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

É ATITUDE

O ensinamento neste domingo é do Padre Renato Santos,  que foi Pároco da Igreja Santo Antonio em Joinville:

"Cruz não é teoria, é atitude. A melhor maneira para sermos testemunhas qualificadas é tocando-a na pessoa de quem sofre. Não sejamos insensíveis."

A ILUMINAÇÃO PÚBLICA DE JOINVILLE

Vereador Adilson Girardi, MDB, quer esclarecimento da Prefeitura de Joinville sobre a contratação através de licitação da empresa que vai ser responsável pela iluminação pública do município. Primeiro pelo valor teto da licitação orçado pelo próprio Executivo no valor de R$ 6 milhões e 700 mil reais.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

Segundo, a empresa vencedora SQE, garantiu que fará o serviço contratado por R$ 2 milhões e 300 mil. Portanto dando um "descontão" fabuloso de mais de R$ 4 milhões. No entendimento do vereador, que apresentou um Pedido de Informações, alguma coisa está errada.

Cabe a prefeitura esclarecer.

OUTRO MATHIAS

O temor justificado do vereador Girardi é que a contratação com essa diferença entre o valor orçado pela própria prefeitura e o valor contratado venha repetir o que aconteceu com a dragagem do Rio Mathias, onde só para usar a expressão utilizada pelo ex-prefeito Udo Dohler, onde o preço foi "afundado" em 30% a menos do valor real, e deu no que deu.

O contrato da iluminação pública de Joinville tinha encerrado em outubro de 2020 e a cidade vive um apagão desde então. Nem decoração natalina teve.

PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

PENSANDO ALTO

Está prestes a ser votado em Joinville o projeto da Previdência Municipal que já está chamando a atenção da grande maioria da população. Vai ser a hora da onça beber água.

Quem votará contra? Quem votará a favor? Sindicato dos Servidores pressiona de um lado e Executivo na outra pela aprovação.

Enquanto isso, uma dívida abissal do Ipreville, de mais de um bilhão, causa pesadelos esperando uma solução.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para PL, PODEMOS OU DEM. O FUTURO DE RODRIGO COELHO

Enviando Comentário Fechar :/