POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Jaime Evaristo pediu 24 horas para decidir se vota em favor da CPI do Rio Mathias

MOISÉS, DÓRIA E WITZEL INVESTIGADOS

Agora o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, PSL, já tem companhia nas investigações da Policia Federal em relação a supostos desvios de recursos federais para o enfrentamento do Novo Coronavírus.

DÓRIA, WITZEL

Além de Moisés, o governador de São Paulo, João Dória, PSDB, e Wilson Witzel, do Rio de Janeiro serão investigados pela PGR, Procuradoria Geral da República, com o suporte da Policia Federal por desvios de finalidade na aplicação das verbas públicas no combate à pandemia.

PREFEITOS TAMBÉM

Investigação também pode acontecer em algumas prefeituras Brasil afora onde tem servidores de alto escalão se aproveitando da pandemia para mostrar as garras de reles larápios neste momento trágico em que vive o país, assolado por esse vírus mortal que está gerando desemprego, fome e quebradeira de empresas.

Enquanto isso tem prefeito fazendo cara de paisagem, fingindo que não vê o que acontece ao seu redor.

COVARDIA COM LIMA

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Não passou despercebida a manobra para tirar o deputado estadual Sargento Lima, PSL, da presidência da CPI que vai investigar as supostas irregularidades do governo Carlos Moisés em relação à compra de 200 ventiladores por R$ 33 milhões de reais, equipamentos que até agora não foram entregues, muito embora o pagamento adiantado.

A SUSPENSÃO

Estranhamente no pico da CPI que investiga a compra dos respiradores fantasmas, Lima foi suspenso de suas atividades partidárias e  corre o risco de ser descartado da presidência da comissão. Lima avisou que vai resistir até o fim.

A tentativa é óbvia: inviabilizar a CPI.

QUADRILHA

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Os deputados estaduais Kennedy Nunes, PSD, Mauricio Eskudelark e Ivan Naatz, do PL, consideraram ser uma quadrilha:

"Temos coragem de enfrentar essa quadrilha que está ali dentro, todos os órgãos tem problemas’’, disse Eskudelark que citou o caso da Secretaria da Educação que contratou faxina e jardinagem de 22 escolas em três municípios do Planalto Norte por R$ 2,4 milhões.

FAMILIA DE TUBARÃO

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

“O Secretário Lucas Esmeraldino  está usando da sua influência para empregar a família e fazer negócios com o governo. Querem os portos porque tem dinheiro em caixa, a Secretaria da Saúde, os contratos emergenciais, é uma máfia que se instalou e que precisa ser afastada’’, diz o deputado Ivan Naatz.

"A família de Tubarão tomou conta do governo de Santa Catarina’’, arrematou.

TIO DE ESMERALDINO

Deputado Kennedy Nunes, PSD, denunciou no meu programa de rádio que o presidente da SC PAR, era sócio de uma empresa do irmão do Secretário do Desenvolvimento Econômico e Sustentável e o diretor financeiro é tio do Lucas Esmeraldino, o mesmo que assinou uma dispensa  de licitação de R$ 10 milhões. Quando a manobra veio a público o contrato foi cencelado.

Há fortes suspeitas rondando o porto de São Francisco do Sul.

LIMA: SÓ POR ORDEM JUDICIAL

Deputado Sargento Lima, PSL, me falou nesta terça-feira, 19, que somente irá deixar a presidência da CPI dos respiradores por ordem judicial.  Avisou que continua no cargo mesmo suspenso pelo partido.

DEPENDE DE JÚLIO

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Quem vai decidir finalmente se Lima fica na presidência da CPI é em última instância o deputado Júlio Garcia, presidente da Assembléia Legislativa.

DENÚNCIA EXPLÍCITA
Empresário do comércio de Joinville Alexandre Brandão, parece que perdeu definitivamente a paciência com o prefeito Udo, de quem foi antigo aliado.
Brandão está divulgando as seguintes imagens e texto na rede social:

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

REBELIÃO DE JAIME

Presidente da Comissão de Urbanismo da Câmara de Vereadores de Joinville Jaime Evaristo, que anda arrepiado com o governo Udo Dohler, foi procurado nesta tarde de terça-feira por Maurício Peixer, PL, do chamado Grupo Independente, para assinar a instalação da CPI das obras do Rio Mathias.

24 HORAS

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Evaristo pediu 24 horas para tomar a decisão.

Mauricio Peixer não perdeu a oportunidade para espetar Jaime:

- Assina agora. Senão o vereador vai ser procurado pela prefeitura hoje à noite e pode mudar de opinião até amanhã!


GOVERNADORES E A CLOROQUINA

 POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Enquanto se repete a ladainha de que a ciência ainda não aprovou o uso da cloroquina contra Covid-19, políticos que acusavam o presidente Jair Bolsonaro de “irresponsabilidade” pela discussão pública do assunto, já adotam o uso do medicamento.

FICAM NA MOITA

Alguns admitem isso publicamente, como os governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), de Alagoas, Renan Filho (MDB), do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM) e do Amapá, Waldez Goes (PDT), que introduziram a cloroquina no protocolo de tratamento da doença, mas a maioria, embora use, não admite isso. Nota do excelente blog de Cláudio Humbero que foi assessor de imprensa de Collor na presidência da República.

PENSANDO ALTO

Alguém viu o deputado Fernando Krelling, MDB, circulando por aí?

 

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para POLICIA FEDERAL INVESTIGA JOÃO DÓRIA, MOISÉS, E WITZEL POR SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM VERBAS PARA O CORONAVÍRUS

Enviando Comentário Fechar :/