Sai Merísio e entra Colombo na presidência do PSD catarinense

Sai Merísio e entra Colombo na presidência do PSD catarinense

Não haverá intervenção mas Colombo assume em junho. Kennedy Nunes observa em silêncio

Não haverá mais intervenção no PSD de Santa Catarina conforme alardeado por lideranças do partido.

Como está previsto convenção em junho próximo, o bota-fora de Gelson Merísio já tem data e hora, sem que o processo seja atropelado por uma intervenção.

O PSD já tem até nome para assumir, até uma obviedade diante das circunstância. Trata-se do ex-governador Raimundo Colombo, desafeto de Merísio desde a campanha para o Senado.

Merísio ainda colecionou outros desafetos como o atual presidente da Assembléia Legislativa, Júlio Garcia, que durante a campanha não recebeu recursos do fundo partidário e nem horário no rádio e na TV.

Recente encontro entre Colombo, Júlio Garcia e Jorge Bornhausen foi determinante para a exclusão de Merísio do partido.

Quem está festejando na intimidade é o deputado federal Darci de Matos que sentiu-se desconfortável pelo atropelo da vinda de Merísio para morar em Joinville, com o objetivo de concorrer a prefeito, incentivado por um setor empresarial da cidade.

Deputado Kennedy Nunes, vendo a fritura do amigo, avisou: pode deixar o partido também.

Os caciques politicos da ilha agiram rápidos e degolaram Merísio.

 

Pente fino da Justiça em Garuva

 A 1ª Câmara de Direito Público do TJ determinou o envio de cópia de autos ao representante do Ministério Público da comarca de Garuva, para que promova o desencadeamento das medidas penais que considerar adequadas em relação a construções irregulares naquele município.

 


O fato veio à tona após o órgão colegiado confirmar sentença que concedeu 180 dias para a regularização de um galpão pré-fabricado construído ao arrepio da lei em Garuva, sob pena de demolição.

 


Em recurso, os proprietários, que inclusive ocupavam postos em um conselho municipal, alegaram a existência de diversas outras construções irregulares no município, edificadas sem qualquer objeção da administração municipal.

 O desembargador Luiz Fernando Boller, que negou o pleito dos apelantes, aproveitou para determinar o encaminhamento do processo ao MP para análise. A decisão foi unânime.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para Sai Merísio e entra Colombo na presidência do PSD catarinense

Enviando Comentário Fechar :/